sábado, 1 de junho de 2013

O ano virou, meu bem
E eu fiquei aqui sentada na mesma varanda, 
Na mesma cadeira que virou com o vento uma vez. 
O ano virou e com ele o inverno também
Esfriou o meu chá e o cobertor que você costumava usar
Congelou o tempo do relógio que só chegou até as três. 

O dia virou, meu bem
O sol apareceu e a lua veio junto 
Iluminou o meu rosto e não refletiu seu sorriso
Dentre os raios virou meu juízo. 

O meu corpo virou, meu bem
Para o lado da cama que você não está,
Para o lado da cama que eu não estou
Os lençóis viraram o chão 
Onde eu caí e você não escutou. 

A página virou, meu bem
Novas linhas traduzem o meu ser
Num livro que título não pode ter 
Eu não sei que final escrever... 


Nenhum comentário:

Postar um comentário